Tomo essa dura desde criança

Taxista expõe os episódios de racismo que já sofreu na vida

Por O Dia

'Isabele, mesmo na minha folga eu uso o uniforme da cooperativa pra passear tranquilamente com meus filhos no shopping e não ser abordado pelos seguranças". Quem me falou isso foi João, taxista, que durante os 30 minutos de corrida me expôs os vários episódios de racismo que sofreu na vida.

Eu, mulher branca, que não vivo isso na pele, fiquei chocada... Mas quem é negro sabe muito bem como é isso no dia a dia. Para escrever essa coluna lembrei do meu amigo Isaac Santos, de 33 anos, e negro. Uma pessoa que amo e convivo todos os dias e que já passou por tantas dessas...

"Bele, eu tomo dura desde criança... Uma vez, a caminho de uma competição de muay thai, saindo do trabalho atrasado, corri para pegar o ônibus e fui abordado por dez policiais."

"Você tá correndo por quê?", perguntou o policial, que emendou: "A gente tá atrás de um assaltante aqui da área." "Quem passava não queria saber, já achava que eu tinha feito coisa errada."

Conclusão: Constrangimento... Ele não chegou a tempo e perdeu a competição.

"Racismo Nutella"? É isso que o novo presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, disse que a gente vive no Brasil. Primeiro que racismo é racismo. E ele, como homem negro, deve ter passado muitas vezes por isso. Negar uma realidade, ainda mais numa instituição federal, responsável por cultivar a cultura afro é muito mais que negligência... É desserviço! É preciso falar que existe o racismo, discutir sobre isso e ouvir de quem passa a rotina de preconceito.

3,2,1... É DEDO NA CARA!

 

Pingo no I

Você já tomou a vacina de prevenção do sarampo? Se ainda não, tá se arriscando! Só no Rio, quase 150 casos já foram registrados. O Estado recebeu quase 600 mil doses extras da vacina tríplice viral, que protege, além do sarampo, caxumba e rubéola.

Pensando nisso, o MetrôRio promove hoje, na estação da Carioca, de 9h às 15h, vacinação gratuita, destinada a pessoas de até 49 anos que não receberam as duas doses da vacina nas datas indicadas no calendário do Ministério da Saúde.

Para receber a vacina, é fácil: só apresentar documento de identificação. Crianças também podem ser vacinadas, desde que os pais estejam munidos da carteira de vacinação. Então, deixa de desculpa e corre pra lá! Bora colocar o pingo no I...

Tá bonito!

Lembram da história do menino Eduardo de França Gonçalves, lá de Cuiabá, que nós contamos na coluna da última quarta?

Para quem não leu, Eduardo escreveu uma carta para o Papai Noel pedindo um aparelho auditivo, pois a família não tem condições de comprar... Ele só não sabia que iria emocionar o país!

A Prefeitura de Duque de Caxias chamou a responsa pra si e trouxe o garoto e a família pra cá. Eduardo já chegou ao Rio, fez todos os exames e recebe amanhã o tão sonhado aparelho das mãos do prefeito Washington Reis e até do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

"Eu só tenho a agradecer e pedir muito a Deus que ele recompense cada pessoa que ajudou meu neto, pelo amor e carinho que tiveram com ele", fala dona Clemair, avó do menino, emocionada.

Comentários