Catadores: auxílio emergencial

Associação dá início à distribuição de cartão-alimentação para trabalhadores durante a pandemia

Por O Dia

A Campanha de Solidariedade aos Catadores do Brasil teve início, na última quinta-feira, com a distribuição de um cartão-alimentação no valor de R$ 200. Lançado em caráter emergencial, em março, o projeto tem como objetivo ajudar a todos os trabalhadores que tiveram de suspender a coleta seletiva devido ao grande risco de contaminação pelo novo coronavírus.

No Estado do Rio são 667 catadores contemplados na primeira ação da campanha. Para evitar aglomerações, o responsável de cada associação e o presidente de cada cooperativa tem recebido os cartões e realizado o agendamento da retirada de forma individualizada. Com o vale-alimentação, cada trabalhador vai poder comprar alimentos da cesta básica, materiais de limpeza e de higiene pessoal. Os próximos beneficiários serão os catadores de Belo Horizonte e Fortaleza.

Para Catarina Arruda, catadora de Mesquita, na Baixada Fluminense, receber o cartão em um momento de pandemia é como ganhar na loteria. "Estou muito feliz. Um cartão de R$ 200 não é nada pra quem tem, mas pra gente é muito dinheiro, é como se ganhasse na loteria. As pessoas não têm noção do quanto ele vai fazer diferença nas nossas vidas. Eu não tenho palavras para agradecer", comparou a catadora.

De acordo com o presidente da Associação Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (ANCAT), Roberto Rocha, o momento é de união, apesar do isolamento social. "Estamos cumprindo nossa missão de poder contribuir com os catadores de materiais recicláveis, sejam eles avulsos, sejam eles de cooperativas, nesse momento tão difícil que a categoria vem enfrentando por conta da paralisação do trabalho durante a pandemia da covid-19", ressaltou.

Quem tiver interesse em contribuir para garantir a doação de alimentos e a proteção econômica dos catadores de materiais recicláveis devem acessar o site www.solidariedadeaoscatadores.com.br e fazer sua contribuição.

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro