Fio que causou morte de irmãos já estaria solto

Kayo e Kauã brincavam na rua e morreram eletrocutados por cabo de alta tensão

Por

Moradores de São Gonçalo, onde os irmãos Kayo Gonçalves de Souza Ribeiro, de 2 anos, e Kauã Gonçalves Bittencourt, 14, morreram eletrocutados, afirmam que o fio de alta tensão que atingiu os meninos estava solto há cerca de um mês. Eles brincavam em um campo de futebol na segunda-feira quando tomaram choque de um fio que se soltou do poste, morrendo momentos depois.

O acidente foi na comunidade Cerâmica, no bairro Porto do Rosa, e ainda existem controvérsias sobre o que realmente aconteceu. Para familiares e vizinhos, as crianças estavam brincando de bola; já a empresa de energia elétrica da região, Enel, afirma que o cabo de energia teria sido rompido por uma linha de pipa.

"A vizinha falou que já tinha ligado para a Enel para reclamar desse fio", disse o tio-avô dos meninos, Rogério Ramos.

De acordo com familiares, o fio atingiu Kayo, e Kauã também recebeu a descarga elétrica ao tentar salvar o caçula. Segundo eles, a tragédia poderia ter sido maior, caso outros três irmãos das vítimas, que também brincavam no local, tentassem ajudar os dois.

As crianças foram enterradas ontem sob forte comoção em São Gonçalo. Muito abalados, os pais não conseguiram falar.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários