Bangalafumenga: novidade na folia

Bloco vai se apresentar no Domingo de Carnaval, no Aterro, e promete sistema de som de última geração

Por O Dia

Para manter os ritmistas afiados para o desfile no Aterro do Flamengo, o Benga tem ensaiado todas as segundas-feiras em um bar na Lapa
Para manter os ritmistas afiados para o desfile no Aterro do Flamengo, o Benga tem ensaiado todas as segundas-feiras em um bar na Lapa -

Presente na folia do Rio desde 1998, o Bangalafumenga promete novidades para 2020. Com desfile programado para o Domingo de Carnaval, dia 23 de fevereiro, no Aterro do Flamengo, o bloco avisa que terá sistema de som de última geração. O Banga, como é chamado pelos mais íntimos, deverá reunir cerca de 100 mil foliões.

De acordo com Thiago Di Sabbato, guitarrista do Bangalafumenga, o palco do bloco ficará montado próximo ao Monumento dos Pracinhas. E, neste ano, a novidade é que os foliões terão um som muito mais límpido, digno de megaeventos. "O sistema de som será bem parecido com o do Palco Sunset do Rock in Rio no ano passado", avisa.

Ainda segundo Di Sabbato, o repertório do Banga será um passeio pelos ritmos e 'beats' que têm agitado o Brasil. "O setlist irá seguir uma viagem artística pelo Brasil, passando pela Bahia, Pernambuco e São Paulo, entre outros estados, até aterrissar no Rio para encerrar a festa", adianta.

Di Sabbato destaca que o Banga deverá contar com algumas participações especiais. "Até o momento não se tem nenhum nome confirmado. Mas a organização do bloco estuda trazer alguns nomes para subir no nosso palco", ressalta.

Para se manter no ritmo e fazer bonito no desfile, no domingo de Carnaval, a partir das 10h, o Banga tem mantido uma rotina de ensaios, todas as segundas-feiras, em um bar da Lapa. "Nossos alunos vão ensaiar semanalmente até 17 de fevereiro, a última segunda-feira antes do Carnaval, para chegarem afiados", destaca Di Sabbato.

 

Banga é famoso por misturar vários ritmos

Nascido em 1998, o Bangalafumenga ficou conhecido por misturar ritmos variados. O bloco tem repertório que passeia por antigas marchinhas de Carnaval, funk e, claro, samba, além de incluir músicas regionais, MPB, cirandas e composições criadas pelos próprios fundadores.

Em 2012, o Bangalafumenga passou a se apresentar também em São Paulo e se tornou um dos blocos de rua mais tradicionais da capital paulista. Não à toa, o Banga vai se apresentar no próximo dia 25 de janeiro na terra da garoa.

No dicionário, Bangalafumenga quer dizer um indivíduo sem importância, um autêntico Zé Ninguém. Já na história do samba no Brasil, o termo era usado para as antigas casas do Rio que abrigavam batucadas, numa época em que carregar um simples violão era caso de polícia. Hoje, com o samba liberado para a alegria ddos cariocas, o bloco arrasta milhares de foliões.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários