Professor de lutas agride namorada, é detido e libertado depois de pagar R$ 10 mil de fiança

Médica Cíntia Maciel foi atendida no mesmo hospital onde trabalha há 10 anos. Os dois estavam juntos havia cinco meses

Por O Dia

O professor de lutas, Francinei Farinazo, que agrediu sua namorada, a médica Cíntia Maciel, e foi preso
O professor de lutas, Francinei Farinazo, que agrediu sua namorada, a médica Cíntia Maciel, e foi preso -
Campos — Francinei Gonçalves Farinazo, professor de lutas marciais, foi preso na manhã desta segunda por agredir sua namorada, a médica Cíntia Silva Maciel. Levado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), na 134ªDP de Campos, Farinazo foi acusado de “lesão corporal no âmbito da violência doméstica”, de acordo com nota da Polícia Civil, pagou fiança de R$ 10 mil e foi liberado. Cíntia, de 32 anos, iria prestar depoimento nesta tarde.
O ataque aconteceu na madrugada de sábado para domingo, depois que o casal saiu para jantar fora. Cíntia foi agredida em seu próprio carro e foi atendida no mesmo hospital no qual trabalha há 10 anos, o Ferreira Machado (HFM). Seus colegas compartilharam as imagens da moça seriamente ferida no rosto. Ela precisou levar pontos na boca. Na manhã desta segunda, a médica recebeu alta.
“Estávamos brigando todo fim de semana. Neste sábado, fomos a um restaurante que costumo frequentar e ele se desentendeu com um garçom que me levou uma bebida”, contou Cíntia, ao jornal Terceira Via. 
Professor de lutas na academia Bodytech, Farinazo levou Cíntia ao hospital e alegou que ela sofreu um acidente de carro. Mas os médicos desconfiaram e acionaram o policial militar que estava de plantão no local.
O carro da vítima foi encontrado em um posto de gasolina próximo ao hospital, com os bancos, o painel, a alavanca de câmbio, sujos de sangue. No hospital, colegas disseram que foram necessários “cinco ou seis homens” para conter o lutador, para que fosse detido por policiais militares.
Os bancos sujos de sangue do carro da médica Cíntia Maciel, agredida pelo namorado, o professor de lutas Francinei Farinazo - Reprodução
“Ele sempre foi muito grosso e destemperado. Já havia me agredido verbalmente, mas nunca pensei que pudesse me agredir fisicamente. Pretendo fazer de tudo para que pague por isso”, frisou Cíntia, que estava se relacionando com o agressor havia cinco meses.
Academia anuncia demissão
A franquia de Campos da Bodytech anunciou, em postagem no instagram, a demissão de Farinazo. A direção da academia negou que houvesse pagado os R$ 10 mil de fiança. Segundo parentes de Cíntia, o valor teria sido coberto por um grupo de alunos do lutador.
 

Galeria de Fotos

O professor de lutas, Francinei Farinazo, que agrediu sua namorada, a médica Cíntia Maciel, e foi preso Reprodução internet
Francinei Gonçalvez Farinazo era professor na academia Bodytech Reprodução Facebook
A médica Cíntia Maciel e o professor de lutas Francinei Farinazo, que a agrediu e foi preso, em Campos Reprodução internet
Os bancos sujos de sangue do carro da médica Cíntia Maciel, agredida pelo namorado, o professor de lutas Francinei Farinazo Reprodução
Deam informou que a vítima será ouvida e encaminhada para exame de corpo de delito Reprodução Facebook
Deam informou que a vítima será ouvida e encaminhada para exame de corpo de delito Reprodução

Comentários