Simone Veloso: Alergia á água?

A prevalência da alergia a água, ou urticária aquagênica, é maior no sexo feminino, especialmente durante a puberdade e pós-puberdade

Por O Dia

Simone Veloso
Simone Veloso -
Rio - A urticária é uma doença de pele caracterizada por lesões avermelhadas, que provocam coceira e inchaço local.

A urticária aquagênica foi descrita pela primeira vez em 1964 por Shelley e Rawnsley. É uma forma rara de urticária física, caracterizada pela formação de lesões pós contato com água, independente da temperatura e salinidade.

A prevalência da alergia a água, ou urticária aquagênica, é maior no sexo feminino, especialmente durante a puberdade e pós-puberdade. O diagnóstico é baseado na história clínica de recorrência de urticária após a exposição à água com teste de provocação com água positivo. Este teste consiste na aplicação de tecido umedecido com água à temperatura ambiente por 20 minutos na pele. Se a urticária aparece após este período o teste é considerado positivo. É preciso diferenciar a urticária aquagênica da urticária ao calor, ao frio, por pressão e colinérgica, mas pode acontecer a associação de alergia à água com qualquer outro tipo de urticária física.

As lesões cutâneas e a coceira intensa normalmente se desenvolvem dentro de 20 a 30 minutos após a exposição e desaparecem dentro de 30 a 60 minutos após a secagem. Essa condição tem um impacto substancial na qualidade de vida dos pacientes, já que atividades simples da vida diária, como tomar banho ou caminhar na chuva, podem resultar em sintomas.

Os sintomas duram entre 30 a 60 minutos e desaparecem espontaneamente. As lesões apresentam-se sob a forma de elevações da pele (pápulas) foliculares pequenas com coceira e vermelhidão, confundindo-se muitas vezes com as erupções típicas de urticária colinérgica, que aparecem após exercício, estresse emocional, transpiração e calor.

Essa "alergia a água" aparece especialmente no tronco e membros superiores, poupando palmas das mãos e plantas dos pés. Raramente os pacientes apresentam sintomas sistêmicos, como chiado no peito ou falta de ar. Quando esses sintomas aparecem, a urticária parece ser mais dramática, apresentando também grandes placas avermelhadas no corpo e edema.

Existem tratamento para o controle da alergia, mas é necessário avaliar caso a caso, procurar um especialista e fazer os exames indicados.
Simone Veloso é dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology, professora de Dermatologia da Uni Rio e mestre em dermatologia pela USP

Comentários