Defesa Civil faz Simulado de Emergências na Grama

Cerca de 117 famílias foram cadastradas para participarem da ação, que visa orientar e preparar comunidades para casos de desocupação em situações graves

Por O Dia

Servidores da Defesa Civil municipal vão dar treinamento e orientações a moradores do bairro da Grama
Servidores da Defesa Civil municipal vão dar treinamento e orientações a moradores do bairro da Grama -
Os moradores do bairro da Grama, em Nova Iguaçu, vão participar de um Exercício Simulado de Desocupação Preventiva para Emergências neste domingo, dia 25, das 9h às 12h. A iniciativa é da Defesa Civil da cidade, que já promoveu atividades desse tipo em outros bairros da cidade. No total, 117 famílias foram cadastradas para participarem da ação, que faz parte do projeto “Comunidades Resilientes”, e tem como objetivo orientar e preparar as comunidades vulneráveis do município para casos de desocupação em situações graves.

Será o quinto Exercício Simulado realizado este ano pela Defesa Civil. A ação já ocorreu nos bairros da Cerâmica, Santa Rita, Vila de Cava e Carmari. Na Grama, o simulado acontecerá nas ruas Hélio, Travessa Almeida, Rua Elio (acesso a Dona Marieta), Estrada Deputado Darcílio Ayres Raunheitti (antiga estrada Velha do Iguaçu) e Coronel França Soares, onde terá o ponto de apoio, na Escola Municipal Aminthas Pereira, na Rua Coronel França Soares, 350. A Secretaria de Assistência Social de Nova Iguaçu, a Cruz Vermelha e a Secretaria de Estado de Defesa Civil também vão participar.

“Esta região foi categorizada pelo Departamento de Recursos Minerais do Estado como risco alto e muito alto para deslizamentos. Vamos mobilizar moradores de cinco ruas da região, que se deslocarão até o ponto de apoio. O objetivo é instruir e capacitar os cidadãos e nossos próprios agentes para as ações de emergência”, explicou o secretário municipal de Defesa Civil de Nova Iguaçu, coronel Jorge Ribeiro Lopes.

O treinamento vai preparar as comunidades ocupantes de áreas suscetíveis a desastres naturais para que, de forma integrada com agentes públicos e utilizando ferramentas do Sistema de Alerta Comunitário para Chuvas Intensas, possam promover a autoproteção através de mobilizações preventivas e assim evitar que haja mortes e pessoas feridas caso ocorra algum desastre natural no bairro.

A ação envolve a simulação de uma suposta decretação de Estágio de Alerta Máximo pela Defesa Civil. Seguindo o protocolo do Plano de Emergência da cidade, através da emissão de mensagens de SMS e da mobilização de líderes comunitários e voluntários, será determinada a desocupação preventiva dos imóveis.

A Defesa Civil também vai procurar integrar a comunidade ao Sistema de Alerta Comunitário para chuvas intensas (Sistema AC2I), desenvolvido pelo município, além de oferecer um serviço de requisição de vistorias técnicas no bairro.

Comentários