China isola meio milhão de pessoas por causa de nova onda de coronavírus

Pequim registrou mais de 300 novos casos da doença em duas semanas

Por iG

Profissional de saúde faz teste em um homem: 311 casos em Pequim
Profissional de saúde faz teste em um homem: 311 casos em Pequim -

A China isolou, neste domingo, quase meio milhão de pessoas numa região próxima a Pequim, que foi atingida em meados de junho por um novo surto da Covid-19, descrito pelas autoridades como "sério e complexo", de acordo com informações da agência France-Presse.

O país praticamente conteve a epidemia, mas o aparecimento de cerca de 300 novos casos na capital em pouco mais de duas semanas alimentou o medo de uma segunda onda de contágio.

O gabinete do prefeito lançou uma grande campanha de testagem, fechou escolas e pediu à população que não deixasse a cidade, além de ter confinado milhares de pessoas em áreas residenciais consideradas de risco.

As autoridades anunciaram, neste domingo, o confinamento do cantão de Anxin, localizado a 60 quilômetros ao sul de Pequim, na província de Hebei. Apenas uma pessoa por família poderá sair uma vez por dia para comprar alimentos e remédios. Onze casos relacionados ao surto de Pequim teriam sido identificados na região.

O Ministério da Saúde chinês divulgou 14 novos casos da doença em Pequim nas últimas 24 horas, elevando o total para 311 desde o início desse novo surto, detectado em 11 de junho no mercado atacadista de Xinfadi, no sul da cidade, que fornece produtos frescos a supermercados e restaurantes.

Cerca de um terço dos novos casos relatados até agora está relacionado à seção de carne bovina e de cordeiro do mercado, informaram autoridades da cidade em entrevista coletiva.

Os testes de diagnóstico são direcionados principalmente àqueles que frequentavam o mercado, funcionários de restaurantes, entregadores e moradores de áreas residenciais consideradas de risco.

No total, 8,3 milhões de amostras foram coletadas e 7,7 milhões foram analisadas, anunciou o município no domingo. Isso equivale a quase metade da população de Pequim, de 22 milhões de habitantes.

Comentários