Coronavírus: China anuncia existência de mais 5 mil casos; mortos chegam a 1.380

Registros de infectados no país subiu para 63.851

Por O Dia

População de Hong Kong se protege da disseminação do vírus
População de Hong Kong se protege da disseminação do vírus -
Pequim - O governo chinês confirmou nesta sexta-feira, dia 14, a existência de novos 5.090 casos de coronavírus, o que elevou o total de registros no país para 63.851. O número de mortos chegou a 1.380, segundo as autoridades chinesas.
Fora da China continental foram registradas três mortes (uma no Japão, uma nas Filipinas e outra em Hong Kong) e mais de 500 casos de contágio em 30 países. Até o momento, não há registro de casos na América Latina, nem na África.
CHINA
Quase 64.000 pessoas foram contaminadas na China, número que registrou um grande aumento depois que o país adotou um novo método de detecção, que começou a ser aplicado na quarta-feira. O vírus deixou pelo menos 1.380 mortos.

Quase todas as mortes aconteceram na província de Hubei, local do surgimento da epidemia, que tem Wuhan como capital.

Uma pessoa morreu em Hong Kong, onde foram detectados ao menos 51 casos.

Em Macau foram registrados 10 casos.

ÁSIA
Japão: 33 casos no país, incluindo a morte de uma mulher, e ao menos 218 a bordo do cruzeiro "Diamond Princess", em quarentena em Yokohama.

Singapura: 58 casos

Tailândia: 32 casos

Coreia do Sul: 28 casos

Malásia: 19

Taiwan: 18

Vietnã: 15

Filipinas: 3, incluindo uma morte

Índia: 3

Camboja: 1

Nepal: 1

Sri Lanka: 1
OCEANIA
Austrália: 15

AMÉRICA DO NORTE
Canadá: 7 casos

Estados Unidos: 15 casos

EUROPA
Alemanha: 16 casos

França: 11 casos

Reino Unido: 9 casos

Itália: 3 casos

Espanha: 2 casos

Rússia: 2 casos

Bélgica: 1 caso

Finlândia: 1 caso

Suécia: 1 caso

ORIENTE MÉDIO
Emirados Árabes Unidos: 8 casos
*Com Estadão Conteúdo e AFP
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários