Veja como aproveitar as tendências de decoração gastando pouco

Diretoria da Casa Cor São Paulo dá dicas do que é tendência na decoração e as formas que você pode reproduzi-las em casa com baixo orçamento

Por iG

Suíte montada na Casa Cor São Paulo 2019 mostra a tendência 'casa do campo' com elementos neutros e muitas plantas
Suíte montada na Casa Cor São Paulo 2019 mostra a tendência 'casa do campo' com elementos neutros e muitas plantas -
São Paulo - Decoração de casas e apartamentos é um assunto que rende muita discussão, pesquisa e planejamento. Existem tantos tipos de tinta, móveis e texturas que fica difícil decidir qual a melhor escolha, não é mesmo?
Por essa e outras razões, as feiras de decoração estão aí para nos ajudar e ditar as tendências do momento. A Casa Cor de São Paulo, maior e mais importante mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, se encerra neste domingo (04) e reuniu o que de mais novo temos em termos de decoração.

O Delas conversou com o diretor da Casa Cor, Pedro Ariel Santana, e traz para você as principais tendências da decoração da mostra. além de dar dicas de como montar ambientes de maneira que caiba no seu bolso.

1. Desejo de viver no campo
A principal linha de decoração que norteou a Casa Cor São Paulo 2019 foi da arquitetura rústica, embasada no desejo de viver na casa de campo. A maioria dos ambientes criados na mostra faz o estilo “casa de fazenda/casa da vó”.

Os principais itens que compõem a arquitetura rústica são pisos de pedra e lascas, revestimento de lajotas, texturas rústicas e sem brilho (plástico, vidro ou verniz) e utilização de madeira mais rústica.

Esse tipo de decoração vai bem em cozinhas, quartos e banheiros.

2. Cores
Para Pedro Ariel Santana, os ambientes coloridos formam a segunda maior tendência de decoração para casas e apartamentos no segundo semestre do ano. Apesar de ficar atrás da decoração rústica em termos de importância no momento, decorar ambientes com variadas cores nunca sai da moda.

O forte desse tipo de decoração é investir em tintura no teto, tapetes coloridos e muitos elementos nas paredes. A principal dica é mesclar verde rosa e amarelo, azul e rosa ou azul e amarelo na composição dos ambientes. As cores mais saturadas estão em alta e remetem ao estilo de decoração dos anos 70.

3. Materiais específicos
Além de tendências de ambientes completos, também existe a dos materiais em específico, como a pedra e lasca no piso e os ladrilhos hidráulicos.

Apostar na tecnologia de ponta nos eletrodomésticos (ar condicionado, televisões, geladeiras) e em casas inteligentes com tecnologia artificial também tem sido uma tendência no mundo do decor.

Nesse caso, o rústico é uma ótima opção de mesclar o passado e o presente. “É um desejo de fuga para o campo, mas cercado pela tecnologia”, diz Pedro.

É possível seguir as tendências sem gastar muito?
A resposta é: sim. Segundo o diretor da Casa Cor, investir nas principais tendências de decoração é algo acessível a todos. “A tendência rústica ela é por si mais econômica. É uma tendência que trabalha muito com reaproveitamentos de materiais”, comenta.

Os melhores lugares para quem pensa em investir nesse tipo de decoração são brechós, antiquários e mercado de pulgas (locais que vendem móveis e artigos antigos). Apostar em itens de herança familiar também é uma opção.

“Hoje nós vivemos uma dicotomia. Ao mesmo tempo em que a gente mira para a questão tecnológica, na questão do visual, dos sentidos e dos sentimentos, nós nos cercamos de objetos do passado. Até porque os tablets e telas de computadores e smartphones são muito frios e impessoais, então o resto da casa precisa ser aconchegante”, explica Pedro.

Para os ambientes coloridas a opção mais barata é investir em pinturas inventivas figuras geométricas. Segundo a arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura e Interiores, a técnica de pintura pode ser aplicada em qualquer ambiente. “Pode estar em um quarto infantil, por exemplo, com muitas cores para deixar o ambiente divertido ou até mesmo em uma sala de estar, mesclando tons pastel”, sugere.

O diretor da Casa Cor aponta que investir no artesanato e arte popular, rendas, palhas, madeira entalhada, muitas plantas será o caminho para gastar pouco e seguir na moda.


Comentários