Flamengo: jogar sério é a receita

Por O Dia

Jorge Jesus
Jorge Jesus -

Os adversários fracos são perigosos, devemos respeitá-los e ter todo o cuidado com eles. Essas sábias palavras deveriam estar na preleção de Jorge Jesus aos jogadores. Se a derrota acontece diante de adversário do mesmo porte, passa. É chato perder para qualquer um, mas o torcedor engole, até porque sabe que são duques da mesma linha. O Barcelona de Guayaquil é o mais fraco do grupo na Copa Libertadores da América, começou perdendo por 3 a 0 para Independiente del Valle dentro de casa na primeira rodada, o mesmo time que acabara de levar de 3 a 0 do Rubro-Negro no Maracanã. O Flamengo é megafavorito nessa fase e os adversários a serem batidos não estarão em campo, uniformizados, dando chutes na bola — estarão na cabeça de cada jogador: são a soberba, a prepotência, o já ganhou, só eles poderão introduzir a zebra no cenário, proporcionando uma enorme decepção para a galera. Joguem sério como se esse Barcelona fosse o outro.

SEM CLIMA

Por mais que o Comitê Olímpico Internacional diga que está tudo bem, que está garantida a Olimpíada de Tóquio, o cenário mundial preocupa cada dia mais. Como é possível ignorar o que acontece, não admitir que aficionados e até mesmo atletas relutam em confirmar presença temendo contágio de um vírus que se alastra desafiando cientistas de todo o mundo. Todos torcemos por um final feliz, mas o panorama atual é muito sombrio.

 

PEDALADAS

Tite disse que o entrosamento de Gabigol. Everton Ribeiro e Bruno Henrique não garante a escalação na seleção brasileira. Tudo bem, mas o que garante?

Mesmo revisado, emplacado, com o IPVA pago, Honda foi rebocado para o departamento médico do Botafogo, frustrando a torcida que pagou para ver a estreia, adiada para domingo, diante do Bangu, no Nilton Santos, pela Taça Rio.

 

BOLA DENTRO

Abel Braga foi absolutamente sincero quando disse que o Vasco está custando para acertar e que, jogando como contra o Volta Redonda, não ganha do Goiás, amanhã.

 

BOLA FORA

Foi bizarro o cartão amarelo aplicado a Nenê depois de um gol marcado no jogo com o Resende. O árbitro alegou que ele demorou comemorando. Para que serve o cronômetro?

 

Comentários