Abastecimento de combustíveis está normal, diz ANP, sobre greve de petroleiros

De acordo com o diretor-geral, "não existe indicação de anormalidade"

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Décio Oddone afirmou que "não existe indicação de anormalidade" no abastecimento de combustíveis por conta da greve dos petroleiros
Décio Oddone afirmou que "não existe indicação de anormalidade" no abastecimento de combustíveis por conta da greve dos petroleiros -
São Paulo - O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, afirmou que "não existe indicação de anormalidade" no abastecimento de combustíveis por conta da greve dos petroleiros, que nesta sexta-feira, completa 14 dias. A agência acompanha a produção de petróleo e derivados por meio de relatórios da Petrobras e de fiscais que têm ido às unidades produtivas, segundo ele.
Ainda segundo Oddone, a greve dos petroleiros não produziu impacto sobre a produção de petróleo e derivados da Petrobras. Ele manifestou preocupação, no entanto, com a continuidade da operação com equipes de contingência nas unidades da empresa.

Nesta semana, Oddone enviou ofício ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) no qual comunica preocupação com um possível desabastecimento de combustíveis por conta da greve.

A Procuradoria Geral da ANP estuda, agora, a possibilidade de a agência ser incluída em ação do TST como parte interessada, já que faz parte das suas atribuições legais garantir os interesses dos consumidores.

Segundo Oddone, o ofício ao tribunal foi apenas um alerta para o caso de a paralisação se estender por muito tempo.

Após participar de cerimônia de assinatura dos contratos relativos à 16ª Rodada de Licitações, realizada no ano passado, o diretor-geral da ANP disse ainda não ter "informação de empresa que tenha relatado dificuldade de negociação de petróleo" por conta da queda de demanda na China, em função do coronavírus.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários