Mais de um ano após a perda do marido, Érika Palmer faz desabafo

"Não houve sequer uma noite inteira que eu tenha dormido", diz a advogada

Por O Dia

Érika Palmer: orações para o atropelador do seu marido
Érika Palmer: orações para o atropelador do seu marido -

Rio - Nossa coluna trará histórias que nos mostram diariamente a força, perseverança, sensibilidade e o quanto somos "mulherões" de verdade! Esta semana nosso bate-papo foi com a advogada Érika Palmer. Em março de 2019, Érika recebeu uma notícia que mudou sua vida para sempre, o marido Artur Vinícius Sales, de 41 anos, havia sido atropelado por um ônibus durante um treino de bicicleta na Barra da Tijuca. Ele não resistiu e deixou a esposa, a filha Maria Sophia de apenas três anos e a caçula Maria Clara, que ainda estava no ventre da mãe. Eu conversei com Érika para saber como tem sido a rotina dessa mulher que enfrentou a dor, medo do futuro, porém, caminha sozinha criando suas meninas mostrando o quanto a fé e força caminham juntas!

Há pouco mais de um ano você perdeu um grande amor, seu companheiro de vida. Como você conseguiu passar pelo luto?

Ainda estou. O luto é muito difícil, muitos altos e baixos. Estou fazendo terapia. Desde o ocorrido, não houve uma noite inteira sequer, que eu tenha dormido. Lidar com o vazio, é dilacerante. Tento focar no presente para seguir, porque o passado me traz saudades e o futuro ainda é inimaginável sem ele. Então, é um dia de cada vez.

Qual foi o momento mais difícil?

São muitos momentos difíceis. Se tiver que listar um, seria quando eu soube da notícia. Eu estava grávida de 6 meses, senti meu coração parar naquele momento e faltar o ar. Lembro de ter segurado a minha barriga por causa da bebê porque senti que ia cair no chão. Essa cena não saiu da minha cabeça por muito tempo. Hoje tento evitá-la. Quando lembro, choro. Às vezes parece que ainda não acredito.

Em uma de suas entrevistas você disse que sempre ora pelo motorista. Não tem espaço pra rancor?

Oro porque independente de qualquer coisa, a pessoa ser responsável pela morte de alguém, que estava no auge da sua vida, aos 41 anos não deve ser fácil. Acredito que se ele for uma pessoa de bem também fique repassando na cabeça que por 10 segundos e mais prudência, poderia ter evitado tudo. Mesmo com a postura que a empresa Três Amigos tem tomado diante do ocorrido, preciso acreditar que não foi mais um para a estatística. O fato é que o Brasil está dentre os primeiros países em acidentes de trânsito. Por falta de respeito, por impunidade, dentre outras coisas. Acontece todos os dias, essas empresas têm muitas ações, geralmente são com pessoas humildes e isso não toma a repercussão devida. A empresa sequer tem seguro com relação a isso. Destruiu uma família. Acho que isso não pode mais acontecer. Quantas famílias perderão seus entes? Por ganância ou impunidade? Oro por todas essas pessoas, porque elas realmente precisam de oração. Mas é importante dar voz a essa causa e que a justiça seja feita. Nada trará a vida de quem amamos de volta, nada compensará isso. Mas podemos salvar vidas! E se essa impunidade continuar, perpetuaremos essa situação. Isso tem que mudar.

Érika e as filhas Maria Sophia e Maria Clara - Arquivo pessoal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como foi olhar pela primeira vez para a Maria Clara e como a presença das suas meninas foi importante também nesse processo de ressignificação?

A vinda da Maria Clara nesse momento foi um presente de Deus. Tive vários problemas na gestação após o ocorrido, inclusive diabetes gestacional. Ela nasceu antes do previsto, ficou uma semana na UTI Neonatal e eu lembro de passar as madrugadas em oração. Ela é uma benção, mas não há um dia sequer que eu olhe para ela e imagine o que ele faria. Isso dói na alma. Ele teria orgulho das nossas Marias.

O que você diria para nossas leitoras, que também passaram por perdas importantes?

Eu diria algo que eu li há pouco tempo do escritor Zack Magiezi "só um sobrevivente sabe o valor de uma cicatriz." Ninguém sai ileso de uma perda como essa, você modifica profundamente. E acredite, não é da noite para o dia, é um processo, porque a dor do momento, e o próprio hábito não te deixam internalizar essa mudança. Mas ao longo do processo, você vai percebendo que há dores que vão te ensinar a valorizar o que realmente permanece. Qual é o seu propósito nesse mundo? Como usar a dádiva da sua existência para fazer o bem? O mundo precisa de amor, de empatia.

 

Dicas & Truques

Chá de hortelã ajuda a digestão e melhora a qualidade do sono
Você sabia que o chá de hortelã tem propriedades tranquilizantes? Mas, além de ajudar a
acalmar, a erva auxilia a digestão, garantindomais conforto na hora do sono. Então, naquele
dia mais estressante, chegue em casa e faça um chazinho. Você pode variar combinando com
canela e hortelã, fica uma delícia!

Beleza da Alma

"Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando
flores"  - Cora Coralina, poetisa 

Galeria de Fotos

Érika Palmer: orações para o atropelador do seu marido Divulgação
Érika e as filhas Maria Sophia e Maria Clara Arquivo pessoal

Comentários