Proposta exige que contracheques de professores detalhem uso do Fundeb para pagar salários

De autoria de Eliomar Coelho, projeto de lei tem objetivo de dar mais transparência à gestão de recursos do fundo

Por PALOMA SAVEDRA

Projeto foi aprovado nesta terça-feira em primeira discussão
Projeto foi aprovado nesta terça-feira em primeira discussão -
O uso de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb) para o pagamento de professores ativos pela Secretaria Estadual de Educação tem sido alvo de questionamentos.
Depois de o Ministério Público do Rio entrar no circuito e impedir que servidores da pasta cedidos à Alerj continuassem a ser pagos com recursos do fundo — agora é o Legislativo que banca os salários —, um projeto de lei que tramita na Casa também trata do Fundeb.
A proposta, de Eliomar Coelho (Psol), foi aprovada ontem em primeira discussão. E prevê que os contracheques de professores venham com detalhes de quanto do pagamento de salários foi feito com verbas do fundo.
A ideia é dar mais transparência à gestão do Fundeb. O deputado lembrou que é autor de lei que prevê a mesma medida no Município do Rio.

Comentários