Secretário estadual de Fazenda confirma pagamento integral do 13º em dezembro

Luiz Cláudio Carvalho deu previsão mais exata ao funcionalismo e afastou possibilidade de antecipação de parcela do abono

Por PALOMA SAVEDRA

Luiz Cláudio Carvalho, secretário de Fazenda do Rio: 'colchão' para garantir o pagamento do 13º
Luiz Cláudio Carvalho, secretário de Fazenda do Rio: 'colchão' para garantir o pagamento do 13º -
Os vencimentos de julho do funcionalismo do Estado do Rio de Janeiro serão quitados nesta quarta-feira, ou seja, no prazo oficial previsto em calendário, que é o 10º dia útil. Já o décimo terceiro salário de 2019 será pago integralmente em dezembro, sem adiantamento de parcela. A informação foi dada à Coluna pelo secretário estadual de Fazenda, Luiz Cláudio Carvalho. Com isso, Carvalho traz uma previsão mais exata para as categorias, já que antes ele indicava apenas que o depósito seria feito até o último mês deste ano, podendo ocorrer antes.
Indagado sobre a possibilidade de antecipar a primeira parcela do abono para novembro ou outro mês, o chefe da Fazenda fluminense afastou essa hipótese. "Posso dizer, infelizmente, mas com toda a segurança, que só será pago em dezembro", disse.
O pagamento da gratificação natalina vai alcançar quase 500 mil servidores da ativa, aposentados e pensionistas. E o estado vai desembolsar cerca de R$ 1,7 bilhão (valor líquido) para fazer o depósito.
Sem receita extra
E, desta vez, o governo estadual não contará com receitas extraordinárias — ou seja, aquelas que não estão previstas no orçamento — para quitar o décimo terceiro, diferente do que ocorreu no ano passado. Em 2018, o abono foi quitado com recursos financeiros provenientes do programa de refinanciamento de dívidas (Refis) que empresas tinham com o estado.
Inclusive, em outras entrevistas à Coluna, Carvalho ressaltou que, este ano, não haverá receitas extraordinárias desse porte. E declarou que, desde o início do ano, o governo vem trabalhando "para formar um colchão" e garantir o depósito do décimo terceiro, sem atrasos.

Comentários