Ministra Damares Alves é a nova personagem do humorista Gustavo Mendes

Personagem Dilma também aparece no vídeo

Por O Dia

Gustavo Mendes caracterizado de Damares Alves
Gustavo Mendes caracterizado de Damares Alves -

O humorista e ator Gustavo Mendes, 30 anos, que ficou famoso pela imitação hilária da presidente Dilma, lançou mais uma personagem da política brasileira em seu canal no Youtube: a ministra Damares Alves. No novo vídeo, Gustavo criou uma entrevista entre a presidente Dilma e Ministra Damares Alves.

O vídeo começa com Dilma cantando uma paródia do hit do verão 2019 do paraibano Gabriel Diniz – 'Jenifer'. “Internautas, olha quem está de volta a ex-perna roliça porque agora eu emagreci”, diz a personagem Dilma no vídeo por conta da cirurgia bariátrica que Gustavo Mendes realizou há 6 meses e eliminou 38 quilos.

“O papel do humor na história sempre foi ser oposição. A história do ‘Bobo da Corte’ - ele era a pessoa que sempre falava a verdade para o rei sem ter a cabeça decepada... Durante 6 anos do governo Dilma – eu meti pau no governo e quando ela sai do governo achei injusto o impeachment e declarei isso e as pessoas começaram a dizer que sou petista – e nunca fui. E agora quem está no governo é ela, que aliás é um forte concorrente da Dilma – no ato de falar bobagem”, explica Gustavo Mendes sobre a nova personagem.

“O humor traz reflexão porque ele escancara e coloca uma lente de aumento sobre os absurdos que se falam etc. A Damires é muito complexa de entendê-la. Ela tem opiniões muito diferentes. O humor pode trazer à população – com essa personagem – uma segunda opinião – um outro ponto de vista sobre uma pessoa que existe, que está atuando”, afirma.

“O meu objetivo primordial é: fazer rir. É isso que o mestre Chico Anysio sempre falou. Eu quero retirar risos das pessoas todos os dias”, ressalta o humorista que está em temporada com o seu espetáculo de humor 'DI UMA VEZ POR TODAS', na cidade de São Paulo, no Teatro Renaissance, com apresentações no próximo sábado (2), e nos dias 9, 16 e 23 de fevereiro.

Comentários