Esclarecida a confusão de Alexandre e Gusttavo

sssss

Por

Muito se questionou sobre quem era o verdadeiro contratante no show da 'discórdia' em Santa Catarina, no último fim de semana, que causou uma troca de acusações entre Alexandre Pires e Gusttavo Lima. A coluna agora explica: haviam dois contratos. Um deles era entre a casa de shows e o cantor Gusttavo Lima, que assinaram um documento de risco, ou seja, Gusttavo não receberia cachê, e sim, dividiria o valor arrecadado na bilheteria, sendo ele um dos responsáveis também por arcar com os lucros e despesas do evento. Em um outro contrato, firmado entre Alexandre Pires e a casa, o cachê era fechado, sem riscos. Ele receberia um valor X acertado por seu show. Sendo assim, na teoria, Gusttavo, responsável também pelas despesas do evento, teria que pagar parte do cachê de Alexandre sim, como mostra a cláusula décima quarta do contrato assinado por Gusttavo com a casa. Em nota, a assessoria de Alexandre Pires disse desconhecer de dois contratos. "O único contrato que o Alexandre Pires sabia, e que tinha ciência e assinatura do empresário Aldo, é o com a casa de shows. Ele, em nenhum momento, soube detalhes do contrato do Gustavo com a casa. É natural que o escritório trabalhe com um contrato só", afirmou. A assessoria de Gusttavo reafirmou: "O cantor Gusttavo Lima pagou, ainda que de forma (in)direta os 50% do cachê de Alexandre Pires, já que o valor foi descontado do 'borderô dele'".

 

Comentários

Últimas de Leo Dias