Maiara e Maraísa sobre traição: "O ser humano, independente de gênero, está sem vergonha"

Gêmeas do Sertanejo conversaram com a coluna sobre a carreira, vida pessoa e mudanças no visual

Por

Maiara & Maraísa
Maiara & Maraísa -

Maiara e Maraísa, as vozes do hit '10%', arrastam multidões por todo o Brasil com seus shows. Além do talento indiscutível do canto, as duas são conhecidas por compor canções para grandes artistas como Jorge e Mateus, Henrique e Juliano e do falecido Cristiano Araújo. Na entrevista abaixo elas comentam as mudanças no corpo, além de falar sobre a carreira e vida pessoal. Com vocês, as gêmeas da música mais queridas do país.

Vocês se dão bem com a imprensa de celebridades?

Hoje sim. Teve uma época que incomodava, se falasse alguma coisa só podia falar bem. Mas hoje, a gente leva a paulada, fala verdade, mentira e é isso mesmo.

Mas não teve nada negativo, teve?

Não. Eu acho que quando falam da nossa vida pessoal, tipo 'está muito gorda', às vezes a gente quer emagrecer. Mas não quer desse jeito, nós somos seres humanos. Às vezes a pessoa é grossa. Às vezes não é nem a imprensa, são pessoas maldosas mesmo.

São as redes sociais.

As pessoas se escondem atrás de um perfil. A gente sempre deu muita sorte de encontrar pessoas muito legais do nosso lado, sempre fomos muito bem recebidos. Antigamente a gente ficava 'ai meu Deus é a Xuxa, o Léo dias, o Luciano Hulk'.

Então, eu lembro que eu entrevistei vocês uma vez no Teleton. Vocês saindo com uma correria, mas eu vi vocês muito tímidas ali.

A gente tava muito nervosa pra fazer aquele programa porque a gente já tinha vontade de fazer há um tempo.Era meio que sonho mesmo e tinha problema de horário. A gente tinha que ficar pouco tempo. E a gente acaba ficando engessado mesmo, como tudo pela primeira vez né.

Hoje vocês tem outro corpo. Eu quero falar das experiências de cada uma com o corpo.

Maraísa: Eu fiz uma lipo, logo quando eu comecei, porque eu via nas fotos e me incomodava. Perdi uns oito quilos. Quem emagreceu vinte fui eu que cheguei a 75 quilos durante três anos. A gente tá nesse ritmo e a Maiara engordou muito de uma hora pra outra. Hoje eu tô com 62. Eu emagreci muito, eu cheguei a pesar 85 quilos.

Maiara: Eu fiz a bariátrica.

Foi muito difícil no início? Você mudou os hábitos de alimentação?

Maraísa: Não, ela não mudou. Sabe o Ifood? Lá em casa era açaí chegando 5 horas da manhã.

Maiara: Deixa eu me explicar. Não é que eu como, mas a minha cabeça ainda é de gordo. Eu peço mil coisas. Era pedido de restaurante, eu pedia comida japonesa, pizza e sobrava comida. Mas lá em casa sempre teve muita gente dentro de casa, então a comida não sobrava muito.

Maraísa: Eu acho que ela já fazia na maldade. Mas toda hora o telefone toca e é o Ifood.

Vocês estão com corpo ótimo.

Maiara: Eu ainda não me sinto bem. Eu quero até fazer uma lipo ano que vem e eu preciso cuidar da saúde também. A Cláudia Leitte pra gente é referência, ela é atleta mesmo, então eu queria ser assim.

Vocês não praticam nenhum exercício?

Maiara: A Maraísa sim, mas eu... Vamos lá. Planos pra 2019: academia. Deus é prova que hoje eu tentei caminhar na praia, mas choveu.

Vida pessoal, vocês estão solteiras? Você (Maraísa) está namorando.

Maiara: Então, instável, eu tô solteira.

Maraísa: Cara eu já te falei, não sei porque você fala que eu termino.

É porque terminou e voltou, vamos explicar a situação: existem dois escritórios fortes no mundo Sertanejo. O Workshow, que é o delas, e o Áudiomix, que é o de Jorge e Mateus e de outros grandes artistas. e coincidentemente o Wendell, namoradO da Maraísa é da concorrência. É uma concorrência super leal.

Maraísa: A gente já se conhece há muito tempo. Às vezes a gente discute, mas eu sou neném perto dele né. Porque ele tem um modo de trabalho, mas é sempre pro melhor benefício. Mas eu sempre respeito ele nisso, porque ele tem 43 anos e conhece do mercado. E quem sou eu? Eu sou um neném. Todo mundo acha o Wendell um cara gente boa, um cara maravilhoso. Existe uma torcida, então graças a Deus a gente nunca teve esse problema. E as discussões dentro de casa 'é, essa música é boa, essa não é', 'a gente tinha que trabalhar isso, aquilo'. Mas eu acabo sempre cedendo.

Maiara: Eu falo que um dia eu queria ter o relacionamento que a Maraísa tem com ele. Os dois são muito parceiros e graças a Deus a gente fez muitos amigos no mercado. Então independente disso, a gente sempre foi amigo e a Workshow, que é nosso escritório, hoje eles deixam a gente super a vontade. Sabe o que eu acho 'da hora' os nossos empresários sempre falam: ah, Maraísa, casa logo. Tem que casar logo os dois. Pra mim seria o relacionamento dos sonhos, pra mim seria ótimo. Maraísa é muito carente, mas meu cunhado é maravilhoso.

Maraísa: O nosso maior problema é que a gente não consegue ter tanta rotina. O Wendell gosta muito de ficar fora do Brasil e eu não tenho como sair daqui. Só que ele gosta de ficar longe, eu cobro ele. A gente deixou de morar junto há uns dois anos.

Já dá pra distinguir uma da outra né. Uma é razão, a outra é emoção.

Maiara: Eu sou mais emoção mesmo. Mas eu queria ser mais razão. Ela é equilibrada. Eu sou muito instável, imprevisível. Ela já é mais alinhada.

Vamos falar de reflexo, novo trabalho de Maiara e Maraísa e me falaram que vocês mudaram o cabelo pra fazer o DVD novo.

Maiara: Eu coloquei o cabelo mais escuro. A gente queria mudar mesmo e pra ficar mais parecido mesmo. A gente fez toda campanha girando em torno disso né, que a gente é o reflexo dos nossos fãs, que a nossa música a gente fala da gente. Toda a identidade do DVD foi feita em cima do nosso reflexo, eu queria mostrar isso. Nosso palco foi todo de espelho mesmo pra refletir a galera, então ficou bem legal.

É o trabalho mais autoral de vocês...

Maraísa: Tem as gincanas de composições, a gente tava naquela vibe, a gente leva pra casa e faz uns retiros.

Vocês ficam internadas. Quantos dias?

Maraísa: Depende. Já fiquei em Pirinópolis uma semana. Aí eu conto a história que cara, eu gravei com Piana uma música romântica que também foi pro Wendell que eu tava contando isso. Graças a Deus essa separação, porque deu hit.

Maiara: A gente ia lá pra casa e sentava. Eu, a Maraísa, Marília, mais o Chula abria uma cachacinha e contamos histórias.

Então vocês contavam as histórias assim?

Maiara: Eu até mandei mensagem pra Marília falando 'vem aqui em casa, vamos voltar a velha guarda'. A gente era psicológa uma da outra. Tem uma música que chama 'Dia do Seu Casamento' porque os caras tudinho que a gente gostava tava casando. Aí a gente falava que ia entrar na igreja, destruir o casamento. A gente teve muito esse trabalho, essa experiência foi muito gostosa. Acho que é por isso que a gente tá apaixonada por esse CD.

Maraísa: A gente ouve as músicas e lembra exatamente o que tava passando.

Tem uma música que vocês lançaram agora com o Zene, com o Cristiano. Vocês falaram que é tudo autoral. Qual o nome da música?

Maiara: 'Traí sim', infelizmente essa não foi a gente que fez. Eu quero falar um negócio muito interessante que aconteceu ontem nas redes sociais. A gente tava conversando e um cara chegou e disse: 'que horror essa letra. Esse negócio de empoderamento feminino, vocês falando de trair'. Aí sabe o que foi mais engraçado? Essa música chegou pra gente através de um homem. Através do Zé Neto e Cristiano. Eu mandei um monte de música pra ele, mas ele falou que queria lançar essa porque era sucesso, aí eu ouvi e falei: cara esse trem vai ficar engraçado, vai ficar legal.

Maraísa: Eles são compositores também da '50 Reais'. A 'Traí Sim' na verdade conta a história da mulher que ficava esperando o cara, ele dando bolo nela e ela fala traí sim, você esperava o que? A gente não tá aqui querendo levantar bandeira que a mulher tem que trair ou que o homem tem, mas isso acontece.

É, mas a mulher não fala com tanta força isso.

Maraísa: Ela fala assim: 'eu assinei o Netflix, fiz até um jantarzinho pra você e você não veio'. Então isso é meio que uma vingança.

Você quer dizer que a mulher quando trai tem motivo. E o homem não.

Maraísa: Homem é sem vergonha mesmo. Independente de gênero, o ser humano tá sem vergonha. Às vezes a pessoa está ali e tem umas amigas minhas que está no relacionamento há muito tempo sofrendo, aí é traída. Eu acho até bom, pelo menos acordou. Ahh, você é a favor da traição? Não, mas pelo menos ela acordou. Cada caso é um caso. Todo mundo tem defeito, mas já traí sim, eu assumo e o melhor de tudo é dar risada e ser feliz. Às vezes tem umas mulheres no show que você vê na cara delas que elas nunca fizeram nada. E tão lá 'traí, traí'.

Queria que vocês fizessem um balanço desse ano.

Maiara: Muito amadurecimento! A gente aprendeu a dar uma equilibrada na vida que foi muito importante pra gente. Aprendemos a priorizar né. O que a gente vai fazer e o tempo fez com que a gente chegasse na tranquilidade, não no desespero.

O que vocês querem pra 2019?

Maiara: Eu quero que esse DVD exploda, porque ele me ensinou muito nesses dois anos de pesquisa e a gente já teve uma evolução como pessoa. E eu quero trabalhar muito para as pessoas na hora que ouvirem o reflexo cresçam, evoluam, sofram. Que de alguma forma se identifiquem com nosso DVD, que faça diferença na vida dos brasileiros.

Maraísa: É, melhorou muito depois daquele término, eu também fiquei mais de boa. Agora eu sou do yoga.

A notícia da coluna em 2019 vai ser o casamento.

Maiara e Maraísa: Se Deus quiser!

Comentários

Últimas de Leo Dias