Mais Lidas

'O namoro só vingou após o desafio da corrida, do boxe e do jiu-jítsu'

Malvino Salvador e sua mulher, Kyra Gracie, estão nos preparativos finais para abertura da primeira academia de luta do casal

Por Leo Dias

Malvino Salvador, Kyra Gracie e as filhas Ayra e Kyara
Malvino Salvador, Kyra Gracie e as filhas Ayra e Kyara -

Malvino Salvador e sua mulher, Kyra Gracie, estão nos preparativos finais para abertura da primeira academia de luta do casal. Agora também empresários do ramo do esporte, eles dividem o tempo entre atuar (no caso de Malvino, que está em 'Orgulho e Paixão'), fazer campanhas publicitárias, praticar esportes, apresentar programa de TV (no caso de Kyra) e ainda ser pais mais do que presentes das princesas Kyara e Ayra. Na entrevista abaixo, eles garantem que o novo negócio tem tudo para dar certo, principalmente pelo diferencial que ele vem trazendo na metodologia de ensino. Eles também revelam não haver ciúmes na relação e a vontade de ter mais um filho em breve.

Como é conciliar a vida de ator e de atleta com a de empresários?

Malvino: Sempre tive vontade de empreender. Está no meu DNA. Dá trabalho, mas quando se escolhe entrar num negócio que se tem uma ligação emocional, como é o caso do jiu-jítsu, para mim, que pratico, acaba sendo prazeroso.

Kyra: A nossa vida é bem corrida, Malvino tem um restaurante em São Paulo, marca de cerveja, faz novela, teatro e ainda cuida da nossa família. Eu administro algumas academias de jiu-jítsu da família Gracie, tenho co-branding (parcerias) de roupas, joias e kimonos e trabalho nos canais Sportv e Combate nas transmissões dos eventos e entrevistas. É corrido, mas mantendo o foco e priorizando a família conseguimos conciliar tudo.

Por que resolveram abrir uma academia de luta?

Malvino: Realizar um sonho da Kyra e criar uma academia que pudesse se diferenciar das demais resgatando os valores intrínsecos ao jiu-jítsu baseados no código 753 dos samurais que aliam corpo, mente e espírito para uma vida mais plena, saudável e feliz. Ou seja: o jiu-jítsu voltado para desenvolver o equilíbrio necessário para enfrentar as situações reais que a vida impõe. Hoje, a maioria das academias direcionam o aprendizado do jiu-jítsu somente para as competições.

Kyra: O Malvino é praticante de jiu-jítsu e boxe há muitos anos e ama o esporte. Eu nasci na família Gracie e fui atleta por muitos anos. Vejo o jiu-jítsu como uma ferramenta maravilhosa para disseminar princípios muito importantes para a vida e a Gracie Kore vem pra colocar isso em prática.

Qual o diferencial do empreendimento de vocês?

Malvino: A metodologia desenvolvida pela Kyra junto com uma psicopedagoga é o grande diferencial. Ela atinge as crianças a partir dos 3 anos e segue até a fase adulta. Há todo um planejamento de aulas meticulosamente criado para que o aprendizado aconteça de forma segura. A capacitação profissional dos professores está sendo rigorosa para que a metodologia seja aplicada conforme foi concebida. Kyra estará diariamente na academia ministrando aulas. Há também uma abordagem diferenciada de ensino para as mulheres, incluindo turmas exclusivas. Em dois dias da semana, o espaço proporcionará psicomotricidade para bebês. No adulto (masculino e feminino), o aluno terá a opção de escolher diariamente praticar o jiu-jítsu como defesa pessoal, o de competição ou ainda receber aulas particulares, pois existem dois tatames de 95 metros quadrados que podem ser divididos em três, cada um. Além disso, foi criado um ambiente confortável, limpo, esteticamente bonito e seguro, com um café oferecendo aos clientes produtos orgânicos como lanches e sucos naturais prensados a frio. Uma lojinha e um espaço kids também compõe o espaço.

Pensam em focar só na administração do negócio um dia?

Malvino: Nem pensar! Dá para conciliar tudo!

Kyra: Por enquanto isso não está nos nossos planos. Temos uma equipe para nos auxiliar nos novos negócios, mas eu amo a TV e sinceramente não me vejo fora dela tão cedo.

Acha que a academia tem tudo para dar certo?

Malvino: Abriremos no fim de maio, mas não temos dúvidas, baseados em muita pesquisa e estudo, de que será um sucesso!

Como costuma ser a rotina de vocês?

Malvino: Varia muito, por conta dos compromissos diversos, mas sempre estamos conectados mesmo se estivermos em lugares distantes. Quando estamos perto, sempre buscamos estar presentes e junto às nossas filhas.

Kyra: Não tem rotina (risos). Cada semana temos um horário diferente para cumprir. Nossa prioridade é sempre organizar tempo para família, levar e buscar as crianças na escola, natação, parquinho e também o momento para o casal.

As crianças gostam de esportes como os pais?

Malvino: Ayra faz natação desde os 6 meses e Kyara iniciará em breve. As duas fizeram psicomotricidade quando bebês. Kyra brinca muito com elas a iniciação ao jiu-jítsu em casa. Agora serão alunas da academia também. Minha primeira filha, Sofia, faz natação, ginástica e iniciou o jiu-jítsu. O mais importante é que elas não são forçadas a nada. Foram estimuladas e gostam das atividades.

Qual DNA vocês acham que prevalecerá nelas? O de atleta ou artista?

Malvino: Deixaremos elas escolherem qualquer caminho a seguir. Seremos sempre orientadores.

Kyra: A Kyara é bem extrovertida, ama dançar e manda beijo pra todo mundo no meio da rua (risos). A Ayra é mais quietinha, mas ama tirar fotos e faz pose de princesa com a mão no rosto (mais risos). Elas fizeram a primeira campanha ao lado do papai esse ano. As duas gostam de brincar de luta com a gente, mas no fundo mesmo o que queremos é dar uma educação livre para que elas escolham no futuro o que querem fazer. Seja qual for a escolha, nós estaremos lá para apoia-las.

Os dois são muito famosos e reconhecidos em seus segmentos. Como vocês encaram o assedio com o outro?

Malvino: Numa boa. A gente se respeita e isso é o que vale.

Kyra: Ninguém é ciumento aqui em casa. Eu lido tranquilamente com o assédio em relação ao Malvino. Também acho ele muito lindo!

Pensam em aumentar a família? Vontade de ter um menino?

Malvino: Gostaríamos sim. Mas por enquanto estamos temporariamente fechados para balanço (risos)!

Kyra: Sim! Queremos dar um tempinho, mas no futuro teremos mais filhos e se vier um menino vai ser ótimo!

Malvino se identifica com o coronel Brandão, de 'Orgulho e Paixão', em algo?

Em algumas sim e em outras não. O mais legal é que a personagem é um mocinho que enfrentará certos dilemas éticos e tudo isto num tom que mistura humor, romance e aventura. Estou me divertindo!

É casca grossa na vida real como o coronel é na novela?

Casca grossa sim, mas sempre com respeito.

Como as crianças lidam com o assédio das pessoas com vocês na rua?

Malvino: A Sofia questiona às vezes, mas tento explicar de maneira que ela entenda que não é nada de mais e que apenas faz parte da profissão. A Ayra está começando a perceber. Normal.

Como vocês costumam se dividir para dar atenção a elas em meio a tantos compromissos?

Malvino: Sempre priorizamos as crianças. Sempre encontramos espaço para estarmos todos juntos.

Kyra: Nossa família é prioridade, se eu tenho que viajar o Malvino fica com as crianças e vice versa.

Malvino é (ou será) um pai de meninas muito ciumento?

Putz! Não sei! Este dia, graças à Deus, ainda não chegou! Deixarei para pensar nisso mais tarde (risos)!

Conte uma curiosidade sobre vocês que quase ninguém sabe.

Malvino: O namoro no começo só vingou depois do desafio da corrida, do boxe e do jiu-jítsu. Quando passei no teste ela ficou tranquila (risos)!

Kyra: Desde pequena sempre sonhei ser atleta. Fiz faculdade de Direito, mas a primeira vez que tive que assistir uma audiência de terno no Centro da cidade com um calor de 40 graus eu desisti (risos).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários