O novo Secretário da Polícia Civil é bem relacionado

Por Sidney Rezende

Allan Turnowski
Allan Turnowski -
A primeira reunião do governador interino do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), foi com o núcleo de segurança. Em menos de 20 dias, ele acelera as trocas de comando em quatro secretarias ou órgãos com o mesmo status. A que causou mais surpresa foi na secretaria estadual de Polícia Civil, com a volta por cima do delegado Allan Turnowski em substituição do delegado Flávio Brito. Ninguém nega que agora no posto assumiu um "tira operacional", com bom trânsito com os Bolsonaro e apoiado pela comunidade judaica. De 2009 a 2011, na sua outra passagem pela Chefia da Civil, quando Allan Turnowski tinha poder declinante, sem aquela força de "mandar prender e mandar soltar", foram incontáveis suas reuniões no Clube Monte Sinai, na Tijuca. Nas redondezas se assistia um desfile de carros com dezenas de policiais armados que apoiavam o chefe quando passou a balançar no cargo. Logo depois, foi exonerado e caiu em desgraça, em meio a uma crise mal contada causada pela Operação Guilhotina, que prendeu 30 policiais — entre civis e militares — por suspeita de corrupção e ligação com bicheiros, milicianos e traficantes.
O que é fato é que o novo Secretário da Polícia Civil desloca-se bem em ambientes como Detran, Cedae, Assembleia Legislativa e poder executivo. O que mais se comentou ontem no Palácio Guanabara é que o experiente policial que já foi exemplo de renovação, quando entrou para Civil, pode ajudar Cláudio Castro a acalmar Brasília que, além da satisfação com o novo superintendente da Polícia Federal no Rio, espera o mesmo do novo ocupante no âmbito estadual. Já quanto à PM, o que se diz é que também vivenciará mudanças no alto escalão. Se está em busca de um nome forte para ser Comandante que domine 3 áreas: Operacional, Administrativa e Humana. Sobe a estrela de Luiz Henrique Marinho Pires, ex-chefe do Estado Maior, nº 2 na época da intervenção do Exército no Rio. Tranquilo, não gosta muito de dar entrevista, é ligado ao chamado PM3, Instrução e Planejamento. 

Mais uma proposta de reforma no Rio

Fred Luz - Daniel Castelo Branco
O pré-candidato a prefeito do Rio pelo Partido Novo, Fred Luz, e o deputado federal Tiago Mitraud, coordenador da Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa, alinhavaram o modelo de reforma administrativa para o município. Lembrando que 75% da receita do Rio estão comprometidas com os salários de 180 mil servidores ativos e inativos, eles propõem o que chamam de reforma administrativa com justiça, equilíbrio e inteligência com as seguintes medidas: redução e extinção de cargos; estabelecimento de tabela com vencimentos de cada cargo; fim das promoções automáticas, que não sejam por mérito; e redução do número de cargos comissionados, com fixação de critérios de contratação, como forma de garantir que os escolhidos sejam capacitados para as funções. 

Delação que será Deus nos Acuda!

Gabriell Neves, após deixar a cadeia, já costura com o Ministério Público Federal uma delação premiada. O ex-subsecretário Estadual de Saúde já constituiu um advogado apenas para este fim.

Velocidade da internet

Vai ser votado hoje (16), na Alerj, projeto de lei dos deputados André Ceciliano e Fabio Silva que assegura ao consumidor a informação, em tempo real, pelas operadoras de telefonia móvel, sobre a redução de velocidade de conexão à internet. 

Com a palavra a Universidade Federal

Canecão - Cléber Mendes
A casa de espetáculos Canecão foi fechada há 10 anos, desde maio de 2010. A UFRJ, dona da área, ganhou o direito à reintegração de posse. Só que nada fez até hoje para viabilizar o projeto Viva UFRJ, que cede toda a região (até a Praia Vermelha) por 50 anos para a iniciativa privada. 

PICADINHO

Plataforma Fogo Cruzado: Entre os 5 bairros do Grande Rio com mais tiroteios durante a quarentena estão Vila Kennedy (169), Complexo do Alemão (69), Cidade de Deus (62), Tijuca (62) e Vicente de Carvalho (52).

Após seis meses de pandemia, SuperVia registra mais de R$ 204,5 milhões de prejuízo, com uma perda de 47,2 milhões de passageiros.

Programação infantil do Sesc RJ homenageia mulheres do samba, como Clementina de Jesus, Dona Ivone Lara, Jovelina Pérola Negra e Lecy Brandão. No sábado (19), às 11h, no Facebook e Youtube da instituição. 

Comentários