Quer ter uma arara? Veja os cuidados

Especialista dá dicas para que tudo seja feto da melhor forma para o pássaro

Por O Dia

Arara: é possível criar em casa?
Arara: é possível criar em casa? -
Araras são animais silvestres que chamam a atenção e muita gente deseja ter a ave como pet. Embora não seja recomendado, sua compra não é proibida. Mas será que todos sabem dos cuidados necessários que essa pássaro exige? É de extrema importância que esse animais sejam adquiridos de um criadouro devidamente registrado e apto para comercializar esse tipo de pássaro. Lojas especializadas e credenciadas também são uma opção.A ave terá uma anilha de identificação e uma nota fiscal será emitida no nome e CPF do comprador, na hora da aquisição.
Elas são animais que precisam de bastante espaço. De acordo com Jorge Salomão, médico de animais silvestres, o ideal é que vivam em grandes viveiros com poleiros e abrigo. Também é essencial que o local seja arejado e receba sol. Devem ser oferecidas rações específicas para araras e de boa qualidade, a fim de evitar problemas de saúde. É necessário oferecer hortifrutis como couve, almeirão, cenoura, beterraba, brócolis, milho verde, maçã, banana, mamão e laranja. Para variar, você também pode utilizar uma mistura de castanhas como petisco (uma a duas vezes por semana).

É importante que a higienização do ambiente seja feita diariamente. Deve ser feita troca de substrato e limpeza dos potes de comida e água e, quando necessário, higienização dos poleiros também.As araras são animais que podem se limpar através de um movimento mecânico com os bicos nas penas que usam para remover a sujeira. Além disso, o tutor pode oferecer água para banho em potes onde o animal poderá usar para se refrescar e se limpar. Para isso, é importante que o pote seja de uma altura que a ave possa ficar em pé quando estiver dentro da água, garantindo assim sua segurança.

Ainda são necessárias visitas trimestrais ao médico veterinário especializado no atendimento de animais silvestres para checar a saúde da arara. Vale ainda pontuar que, no Brasil, não existem vacinas comercializadas para araras e por isso é ainda mais essencial seguir todos os cuidados com o animal à risca. Dependendo da espécie, a arara pode viver 80 anos. 

Esta é a Fofa, uma filhote 'frajolinha'

Bicho do leitor: Fofa - Arquivo pessoal

Há cinco meses, Vera e seu marido decidiram que um bichinho traria alegria para o período de isolamento social. Em um pet shop da Tijuca, eles se encantaram com Fofa, que tinha dias de vida e estava para adoção. Ela se diverte brincando com uma bolinha, seu brinquedo predileto. Fofa tem o padrão bicolor carinhosamente chamado no Rio de 'frajola', por causa do personagem de desenhos animados.

Cuidado com o sobrepeso dos pets

Cuidado com o sobrepeso dos cachorros - Brett Sayles
A convivência frequente com os tutores, os petiscos e agrados a mais e a diminuição dos passeios por conta do novo coronavírus começaram a deixar os pets mais ansiosos e, como consequência disso, houve um aumento no peso deles. Pesquisas levantadas pela Mars Petcare mostram que mais de 50% da população mundial de animais de estimação estão em situação de sobrepeso.

De acordo com a veterinária Caroline Mouco, diretora do Hospital Vet Popular, esses fatores causados pelo isolamento social podem intensificar ainda mais o problema do sobrepeso que, se não for diagnosticado e tratado, pode acarretar problemas cardíacos, nas articulações, digestivos e até mesmo diabetes.

O aumento do sobrepeso nos pets pode ser um problema durante o isolamento físico
Mas como eu percebo que meu pet está acima do peso? Isso pode ser meio difícil de notar, principalmente se você convive com ele o dia inteiro. "O correto e mais fidedigno seria a pesagem diária, semanal ou mensal, o que for mais acessível ao tutor, além das visitas periódicas ao médico veterinário", afirma Caroline.

A especialista ainda evidencia o grande vilão durante esse período: os petiscos dados a mais para o animal. Não só petiscos próprios para pets como também alimentos que o dono pode vir a oferecer quando o bichinho faz a famosa "cara de pidão". Alguns podem fazer mal a ele e também fazê-lo adquirir os quilinhos a mais.

"A quantidade e alimentos corretos devem ser calculados juntamente com médico veterinário, já que depende de vários fatores como porte do pet, e sua necessidade real.

Mas e se o meu animal de estimação já está com problemas de sobrepeso? Além de procurar por um médico veterinário, você também já pode tomar algumas atitudes para ajudá-lo. Utilizar de brinquedos como bolinhas, cordas, frisbees, etc contribuem para o gasto de energia do pet, além de ser divertido para ele.
Outra dica é realizar os passeios diários com ele. Mesmo com o isolamento, o Conselho Regional de Medicina Veterinária permitiu que sejam feitas caminhas curtas com o bichinho.
Parar com o hábito de dar comida fora de hora a ele, ou dar coisas que não estão presentes na dieta dele só para agradá-lo, é uma medida extremamente necessária que deve ser tomadas pelos tutores a fim de garantir a melhor qualidade de vida para o animal.

Adotar está mais fácil

Galak, apto para adoção na Subem - Reprodução Facebook

A Subsecretaria de Bem Estar Animal do Rio disponibiliza, nas redes sociais, imagens de bichinhos aptos para adoção. Esse aí da foto é o pequeno Galak. Quem tiver interesse nele ou em outro animal, é só dar um oi pelo WhatsAp  (21) 99399-3968. Os bichos são liberados mediante a aprovação da entrevista com a coordenação. O pet é entregue na casa da nova família. Entre lá em www.facebook.com/subemoficial.

Calopsitas podem comer pão?

Calopsita pode comer pão? - Piqsels

A saúde da calopsita está muito ligada à sua alimentação. Uma das principais dúvidas sobre o que o dono pode ou não dar para a calopsita é em relação ao pão. Muitas vezes a ave pode ver o dono comendo e querer um pedacinho. Mas será que faz bem dar esse alimento para elas? A resposta é não. Pães e torradas possuem sal, açúcar e fermento, que podem fazer mal ao animal por não ser um produto natural de sua dieta. Além disso, o fermento é um alimento que a ave não digere bem.

A higiene dos filhotes

A saúde dos filhotes - Divulgação RoyalCanin

A veterinária Nathália Lopes, da Royal Canin Brasil, aponta cuidados de higiene para filhotes. Deve-se evitar banhos antes dos 3 meses, mas é possível fazer higienização com gaze ou algodão embebidos em uma solução própria. Dessa forma, você pode limpar olhos, possíveis secreções nasais, orelha externa e órgãos genitais.

Sabia dessa?

O termo pet, que usamos para designar os animais de estimação, tem origem na língua inglesa — mas já foi adotado em diversos países. O termo vem de longa data... do século XVI. Na Escócia e no norte da Inglaterra, começou-se a chamar de pet os animais preferidos. E assim continua...

Que tal um hamster?

Uma fofura de opção para apartamentos pequenos é o hamster. Mas esteja atento: além de um lugar apropriado para viver e se abrigar, inclusive fazendo ninho, seu tutor não deve deixá-lo em luz solar direta. Mesmo peludinho, ele pode sofrer uma insolação. 

Comentários