Vacina pode dar alguma reação?

Antes de realizar o procedimento, o dono deve estar ciente de alguns efeitos colaterais

Por O Dia

Alguns pets têm ração após a vacinação
Alguns pets têm ração após a vacinação -

Manter a vacinação em dia é muito importante para garantir a saúde do bicho e de toda a família. Com a prática, doenças infecciosas (algumas fatais) e zoonoses (que podem ser transmitidas do cão e do gato para os donos) são prevenidas. Mas antes de realizar o procedimento, o dono deve estar ciente de alguns efeitos colaterais que o bicho pode apresentar.

"O processo é muito seguro, mas alguns animais são mais sensíveis", explica Thalita Souza, coordenadora técnica de animais de companhia da Zoetis. "A vacina estimula o sistema imune, por isso o pet pode apresentar febre, falta de apetite ou até uma tristeza durante alguns dias. Outra coisa que pode acontecer é a formação de um nódulo (uma bolinha) no local da aplicação. É uma reação normal do organismo que tende a desaparecer dentro de alguns dias", completa.

Em casos de dor no local de aplicação da vacina, nódulos muito grandes ou que não desaparecem, vômito, diarreia, tosse, espirros, ou qualquer outro sintoma, o mais indicado é informar o veterinário de confiança.

O mesmo procedimento deve ser feito para saber quais vacinas o bicho precisa ou pode tomar. Vale lembrar que muitas delas têm validade, normalmente de um ano, e, para que o bicho continue protegido, devem ser aplicadas dentro do prazo.

A recomendação permanece a mesma para os animais que não saem de casa, já que até o sapato que o dono chega da rua pode representar um perigo. "A decisão de vacinar o bichinho é uma demonstração de amor e carinho que previne surtos de doenças", finaliza a especialista Emilene Prudente.

 

Bicho do leitor: Belinha, a alegria de Michel

Belinha - Arquivo pessoal

Michel Vidal, nosso leitor, ganhou a Belinha de presente de Natal. Depois que seu outro cachorro morreu, em outubro do ano passado, ele estava muito triste e Belinha chegou para alegrá-lo. A filhote da raça pug é muito travessa e divertida. Quer ver seu bichinho (gato, cachorro, calopsita, etc) no jornal também? Mande uma foto para canaldopet@ig.com.br e conte um pouco sobre a história, personalidade e hobbies dele.

Bichos também têm catarata

Bichos também podem ter catarata - Pexels

A catarata não é uma doença exclusiva dos seres humanos, pelo contrário, é comum em animais de estimação. Os principais sinais observados nos olhos são secreções, mudança de cor (tom azulado) e piscadas excessivas. Para prevenir, são indicadas limpeza diária e tosa higiênica regular da região ocular. O tratamento é cirúrgico.

Vet de graça

Atendimento veterinário gratuito - Divulgação/Hudson Pontes

A Prefeitura do Rio inaugurou neste fim de semana duas Unidades de Saúde Médica Veterinária, uma no Flamengo e outra em Paciência. Serão atendidos cerca de 30 animais por dia. Durante a pandemia, o atendimento clínico será feito nos dias úteis, por ordem de chegada, das 9h às 16h. O agendamento para castração será feito pelo aplicativo 'Bicho Rio Subem' a partir do dia 1º de julho.

Petisco novo

O petisco Premier Cookie ganhou dois sabores: Coco & Aveia e Frutas Vermelhas & Aveia. As novidades prometem mais sabor, saúde e alegria para cães.

Brincadeira saudável

O cabo de guerra não torna o cão mais agressivo, é uma brincadeira saudável desde que o dono esteja no comando. Brinque muito com seu bicho.

A culpa também é sua

As broncas que não funcionam reforçam o mau comportamento do cão. Se o seu 'não', 'para' ou 'quieto' não surtem efeito, é hora de parar de 'gritar' e encontrar um novo jeito de se comunicar e ser obedecido pelo bicho.

Antiparasitário não previne doenças

Educando os bichos - Divulgação

Ao usar antiparasitários em seus bichos, muitos donos acreditam que eles estão protegidos. Mas em determinadas situações, o tempo de ação do remédio preventivo é maior do que o tempo necessário para o carrapato transmitir uma doença. Um exemplo é a doença do carrapato, que é silenciosa e potencialmente fatal. Isso não significa que antiparasitários não funcionam, eles são importantes para evitar infestações e outras doenças. O recado é: faça sempre exames de rotina no bicho para detectar problemas de forma precoce.

Comentários