Rios do Norte e Noroeste Fluminense voltam a subir; igreja desaba em Varre-Sai

Chuvas fortes colocam cidades da região novamente em alerta; Em Campos, Rio Paraíba subiu dois metros

Por O Dia

Carros estacionados no Cais da Lapa parcialmente tomado pelas águas do Rio Paraíba, em Campos
Carros estacionados no Cais da Lapa parcialmente tomado pelas águas do Rio Paraíba, em Campos -
Campos — Depois do alívio das últimas semanas, os rios do Norte e Noroeste Fluminense voltaram a subir com a volta dos temporais no Sudeste do país. Nesta manhã de sexta, o Rio Paraíba em Campos atingiu 9,5 metros, ficando a um metro de sua cota de transbordo. Foram cerca de dois metros de elevação em 24 horas. Reflexo, principalmente, das chuvas no Noroeste, que levaram ao desabamento parcial da igreja matriz de Varre-Sai, e ao alagamento de várias ruas de cidades como Pádua e Itaperuna.
A Defesa Civil de Campos, porém, descartou risco iminente de inundações, e antecipa melhora do tempo para as próximas horas.
“Estamos monitorando as chuvas em Muriaé e no Noroeste Fluminense. Como não há previsão de mais chuva para essas regiões, a expectativa é de que o Paraíba receba um pouco mais de água e, no fim da tarde, comece a estabilizar e a diminuir o seu nível”, disse o major Edson Pessanha coordenador local da Defesa Civil.
De fato, no fim da manhã, uma nova medição indicou um recuo das águas, para 9,24m. Ainda assim, era possível ver o Cais da Lapa, local normalmente usado como estacionamento, coberto em parte pelo rio.
Ponto crítico das enchentes do fim de janeiro, o distrito de Três Vendas está sob controle, de acordo com Pessanha. O dique do Boianga, que se rompeu e quase levou à inundação da comunidade, está monitorado e não oferece risco.
A a fachada da igreja matriz de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense, desabou nesta madrugada por causa das fortes chuvas na região - Reprodução internet
Igreja desaba — No pequeno município de Varre-Sai, na microrregião de Itaperuna, parte da fachada da igreja matriz veio abaixo. Segunda a Diocese de Campos, a edificação já apresentava problemas estruturais e a Paróquia de São Sebastião chegou a lançar uma campanha para reformar a igreja, mas trâmites burocráticos impediram o início das obras.
Em Santo Antônio de Pádua, o nível do rio Pomba chegou a 6,13 metros na manhã desta sexta, ultrapassando sua margem de transbordo. A Defesa Civil do município informou que em Cataguases (MG), o rio Pomba está em 8,23 metros.
Em Bom Jesus do Itabapoana, o rio Itabapoana chegou a 2,75 m, 65 cm acima da cota de transbordo. Segundo a Defesa Civil, é esperado aumento do volume das águas na cabeceira do rio, na região do Caparaó.
Itaperuna continua em alerta. O rio Muriaé continuou a subir nesta sexta-feira e atingiu a marca de 5,81 metros. Algumas ruas ficaram alagadas, principalmente na área central. Devido às chuvas, a secretaria de Educação suspendeu as aulas nas escolas da zona urbana, do campo e creches da rede municipal de ensino.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Carros estacionados no Cais da Lapa parcialmente tomado pelas águas do Rio Paraíba, em Campos Reprodução internet
A fachada da igreja matriz de Varre-Sai, no Noroeste Fluminense, desabou nesta madrugada por causa das fortes chuvas na região Reprodução internet

Comentários