Coronavírus: passageiros retidos em navio em Portugal retornam ao Brasil

Um viajante português da embarcação testou positivo para a Covid-19

Por LUANA BENEDITO

Passageiros retidos em navio em Portugal
Passageiros retidos em navio em Portugal -
Rio - O drama dos brasileiros retidos no cruzeiro Fantasia, da MSC, que estava atracado desde domingo no Porto de Lisboa, em Portugal, chegou ao fim nesta quarta-feira. Os turistas embarcaram para o Brasil em voo regular da TAP e outros dois aviões fretados, segundo o Itamaraty, após ficarem fundeados na cidade portuguesa em meio à pandemia de coronavírus. Um passageiro português da embarcação testou positivo para a Covid-19.
Uma parte dos brasileiros chegou ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por volta da 1h30 desta quarta-feira. Um outro grupo partiu de Lisboa na noite de hoje por conta de problemas com a documentação de embarque.
O casal de aposentados Carlos e Sônia Albernaz, de 68 e 59 anos, estão no grupo desta noite. A mulher, que tem dupla cidadania - brasileira e portuguesa - embarcou no Brasil com o passaporte português e não constava na listagem de passageiros, somente o nome do marido.
"No dia 23, houve o desembarque dos portugueses e daqueles que tinham carta de residência de Portugal. Ontem, nos informaram que os brasileiros iriam voltar para o país. Preenchemos os papeis, despachamos as malas e quando seguiríamos para o aeroporto vi que o nome da minha esposa não estava", relata Carlos Albernaz.
O casal havia escolhido o cruzeiro para comemorar o aniversário de 40 anos de casamento. "Infelizmente, vivemos um pesadelo. Foi uma confusão, as pessoas não sabiam nos informar nada. Minha esposa ficou muito nervosa e chorou muito", diz o aposentado.
O cruzeiro com 1.338 passageiros de ao menos 30 nacionalidades e muitos idosos começou a viagem no dia 9 de março no Rio e seguiu para Santos (SP), Búzios (RJ) e Maceió (AL). Na Europa, passaria por Funchal e Lisboa, em Portugal; Tenerife, Barcelona e Cadiz, na Espanha; Marselha, na França; e o destino final no dia 26 seria Gênova, na Itália, país com mais de 6 mil mortes confirmadas pelo coronavírus.

De acordo com o passageiro, o navio seguiu viagem de Maceió para Portugal, no dia 13 de março, com uma pequena parada em Tenerife para abastecer,mesmo diante da pandemia que afeta em cheio a Europa. No entanto, a empresa anunciou no Porto de Alagoas que a ida para Gênova seria cancelada, mas os outros destinos mantidos.
Carlos conta que muitos viajantes questionaram a continuação do passeio, mas foram informados que não havia problemas. Alguns brasileiros , entretanto, desembarcaram em Maceió. "O comandante desde o início escondeu as informações da tripulação e dos passageiros. Mas quando a gente está num barco, a gente tem que confiar no comandante, por isso eu segui a viagem com a minha esposa", afirma.
No dia 16 de março, a MSC anunciou que suspenderia todas as suas viagens até o dia 30 de abril.o Fantasia foi informada quando atravessava o Oceano Atlântico que o cruzeiro seria encerrado em Lisboa, onde chegou às 10h de domingo.
O aposentado diz que foi informado no domingo quando atravessava o Oceano Atlântico que o cruzeiro seria encerrado em Lisboa. O casal tinha a data de volta para o Brasil no dia de 20 de maio.
"Começamos a força-tarefa de cancelar as reservas. Todos os locais que iríamos visitar estão em isolamento. Era a nossa primeira viagem internacional, nossa primeira vez cruzando o Atlântico pelo mar e pelo ar. Nós planejamos essa viagem desde 2017. Espero voltar em breve, mas sem coronavírus", completa Carlos.
De volta ao Brasil e na quarentena
A advogada Alessandra Carlos, de 42 anos, chegou ao Brasil nesta madrugada. Ela conta que depois caos, que enfrentou nos dias atracados em Lisboa, foi tudo muito organizado."Nosso desembarque do navio e embarque no avião foram demorados porque lá tinha um sistema de segurança muito efetivo com relação ao coronavírus. Nos ônibus, eles colocavam os passageiros separados, não podia ir de casal .Usaram muitos veículos para nos transportar até o aeroporto. Eu acho que tinha mais de 50."
De acordo com Alessandra, assim que saíram do navio, as equipes aferiram a temperatura dos passageiros duas vezes. "Nós fomos muito bem atendidos no avião, teve alimentação e tinha até vinho na opção de  bebidas.
A advogada e o marido seguirão em quarentena. "Temos um sítio, viemos direto para ele, sem passar pela cidade e faremos 14 dias de quarentena. Embora, saibamos que a recomendação é de sete. Agora é autocuidado e cuidarmos daqueles que amamos", diz. 
Em nota, o Itamaraty informou que 414 turistas, até então alojados no cruzeiro MSC Fantasia, atracado no Porto de Lisboa, foram embarcados em voo regular da TAP e dois voos charter. "A Embaixada do Brasil participou ativamente das negociações com as autoridades portuguesas e a operadora do cruzeiro. Dessas negociações resultou a liberação dos passageiros do navio para imediato embarque ao Brasil, num contexto de rigorosas restrições sanitárias para os desembarques."
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Passageiros retidos em navio em Portugal Arquivo pessoal
Brasileiros estavam desde domingo dentro de cruzeiro em porto de Lisboa, em Portugal Arquivo Pessoal

Comentários