Cerrado tem mais focos de incêndio do que a Amazônia no início de setembro

Do dia 1 ao dia 9, foram 7.304 focos no Cerrado, contra 6.200 na Amazônia, segundo o Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Por REVISTA PLANETA

Queimadas no Cerrado superam da Amazônia, aponta Inpe
Queimadas no Cerrado superam da Amazônia, aponta Inpe -

Rio - A região do Cerrado registrou mais focos de incêndio do que a Amazônia no início de setembro. Do dia 1 ao dia 9, foram 7.304 focos no Cerrado, contra 6.200 na Amazônia, segundo o Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou um alerta de "Grande perigo" nesta terça-feira (10), com risco para mais de 20 cidades do Mato Grosso. Segundo o alerta, a temperatura ficar pelo menos 5ºC acima da média nos próximos cinco dias na região.

Segundo reportagem do G1, especialistas dizem que a causa dos focos de incêndio é humana, e que o calor e tempo seco estão ajudando o fogo a se espalhar. Os cientistas explicam que o Cerrado têm árvores resistentes ao fogo, mas não quando os incêndios acontecem em proporção tão grande.

De acordo com o Programa Queimadas do INPE, o Cerrado registrou 44% mais focos de incêndios de 1º de janeiro a 10 de setembro do que o observado no mesmo período em 2018.

Comentários