Nova geração da Amarok tem primeira imagem revelada

Picape da Volkswagen terá versão com motorização emprestada da Ford Ranger

Por O Dia

Arte conceitual da nova Amarok
Arte conceitual da nova Amarok -
Rio - A Volkswagen mostra pela primeira vez como será o design da sua picape de maior porte, a Amarok. O visual da picape média foi apresentado durante uma conferência da marca, assim como aconteceu com o flagra do Nivus. Prevista para 2021, a nova linha vem sendo desenvolvida em parceria com a Ford e, por isso, deve trazer elementos da sua 'rival'. Entre eles, a motorização a diesel usadas na Ranger.
Pela imagem, é possível ver que o modelo será bem diferente do atual, mas deve manter sua identidade própria. A grade dianteira segue acompanhando a proporção dos faróis, que, aliás, parecem estar mais estreitos na imagem de divulgação. Como todas as artes conceituais de picapes, essa versão da nova Amarok traz elementos característicos do 'off-road.
Por dentro, nenhuma revelação foi feita, mas tudo indica que a picape média traga as tecnologias atuais oferecidas pela marca, como o painel de instrumentos 100% digital e a central multimídia VW Play, desenvolvida pelo time brasileiro, que chega primeiro ao Nivus. 
Entre os itens de segurança, é esperado que a Amarok importe equipamentos da Ranger como a frenagem automática e o controle adaptativo. O sistema é uma atualização do controle de cruzeiro e atua acelerando e desacelerando o veículo de maneira independente, para evitar acidentes.
Sob o capô
Mas a maior novidade da segunda geração da Amarok deve estar sob o capô. Pela parceria com a Ford, espera-se que o modelo tenha versões com os motores diesel 2.2 e 3.2 turbodiesel, que rende até 200 cv, quando instalado na Ranger.
Aliás, a parceria é inversamente proporcional. Por isso, tudo indica que a Ford também deve aproveitar o V6 Biturbo Diesel da Volkswagen, que entrega potência máxima de 272 cv, para versões mais parrudas da sua picape média. 




Comentários