Chevrolet Cruze na era da internet

Mais conectado da concorrência, sedã médio da GM entrega novos itens de segurança, motor turbo e preço mais em conta

Por Lucas Cardoso

Cruze 2020
Cruze 2020 -

Rio - A conectividade dos carros mudou muito nós últimos anos. Faz pouco tempo que a conexão por Bluetooth para atender chamadas sem tirar as mãos do volante era uma grande novidade. Em setembro passado, contudo, a Chevrolet escreveu um novo capítulo entre as tecnologias embarcadas com o lançamento do Cruze 2020, que traz a internet para dentro do veículo. Afinal, o sedã é o primeiro a ter Wi-Fi integrado como item de série. Vendido apenas na versão mais completa Premier, que custa R$ 122,8 mil, o modelo chega para brigar no segmento dominado pelos japoneses Toyota Corolla e Honda Civic, primeiro e segundo no ranking de emplacamentos, respectivamente.

Terceira força entre os sedãs médios, o Cruze aposta na tecnologia para fazer frente aos concorrentes. O DIA passou uma semana a bordo do modelo, que, além da novidade no quesito conectividade, também mudou para melhor o visual e cresceu em segurança. A lista de itens inclui frenagem automática de emergência, capaz de identificar pedestres, alerta de ponto cego nós retrovisores, seis airbags, sistema de aviso de saída faixa, com correção, e controles de tração e estabilidade.

Já no quesito design, a mudança foi mais sutil, porém bem realizada. A dianteira, por exemplo, ficou mais agressiva graças ao novo desenho de para-choque, com grade ampla e novo posicionamento para as luzes de neblina. Os faróis agora adotam luz alta e baixa de projetor. O sistema é mais eficiente em iluminação, quando comparado aos convencionais. O mesmo aconteceu na traseira, onde as lanternas chegam com LED.

O Cruze tem 2,70 m de entre-eixos. A medida é a mesma dos seus principais concorrentes no segmento - Lucas Cardoso

Ao entrar no sedã, avistamos logo de cara outra mudança que com certeza vai agradar aos proprietários do Cruze. Trata-se do botão de acionamento do sistema 'start-stop', responsável por desligar o motor em paradas curtas para reduzir o consumo de combustível, que anteriomente era alvo de queixas de alguns donos. Outro destaque vai para o painel de instrumentos com tela colorida de maior qualidade.

Lanternas passam a adotar iluminação em LED - fotos Lucas Cardoso

Wi-fi a bordo

Ao alcance da mão, a central multimídia de oito polegadas com o novo MyLink é por onde se ativa a maior novidade do sedã médio: o Wi-Fi integrado já de fábrica. Para quem tem internet banda larga em casa, é como se o modelo se transformasse em uma extensão da rede doméstica.

Por coincidência, durante a avaliação, a franquia de dados do celular que usamos tinha acabado e foi preciso usar a conexão sem fio do Cruze como nossa principal fonte de internet e fomos surpreendidos positivamente. A conexão estável, com sinal até 12 vezes maior que um celular tradicional, não nos deixou na mão mesmo em um estacionamento subterrâneo em um shopping, onde normalmente o sinal estaria péssimo. Mas nada é de graça. Para ter um plano de dados no carro, é cobrada uma taxa mínima de R$ 29,90 para ter 2 GB de franquia. 

Outra novidade da linha 2020, o carregador por indução agora fica na frente do console central. Em uma abertura que funciona como um porta-celular. O sistema é uma mão na roda e evita os cabos espalhados pelo carro. Para quem não possui um aparelho com a função de recarga por indução, as duas portas USB, posicionadas em um porta-objetos entre o câmbio e o ar-condicionado de uma zona, pode ser a solução.

As saídas são as únicas no veículo, mas quem vai atrás pode carregar o celular usando um adaptador na tomada 12V. Perde de um lado, ganha de outro. Ao menos o espaço na segunda fileira proporcionado pelo bom entre-eixos (2,70 metros) te deixa até cruzar as pernas — considerando uma altura abaixo dos 1,80 m, é claro.

A introdução de um botão para o desligamento do 'start-stop' é outro acerto da Chevrolet na linha 2020. Apesar de promover a redução do consumo de combustível, não poder optar por ligá-lo era considerado um erro grave por alguns proprietários do modelo que se incomodavam com o ligar e desligar do motor em paradas breves.

Sem mudança

Por falar em motor e consumo, nada de novo por aqui. O Cruze Premier segue equipado com o 1.4 turbo que entrega a melhor relação peso/torque da categoria. Tudo graças ao seu torque máximo de 24,5 kgfm disponível já a 2 mil rpm. A força gerada é a maior do segmento e colabora para fazer os 153 cv do sedã parecerem bem mais do que são. Uma pena o carro só ter a opção de trocas de marcha manuais da transmissão automática na manopla. Faltaram as aletas atrás do volante.

Foram cerca de 400 quilômetros com o Cruze Premier em perímetro quase sempre urbano. No percurso, a comunicação entre motor e câmbio sempre foi amistosa e rápida. Sem trancos em reduções ou subidas de marcha. Ultrapassagens e retomadas também não são tarefas complicadas para o três volumes.

A estabilidade do modelo é outro ponto forte. Independente da angulação da curva, o Cruze sempre aponta certo. Mesmo focado no conforto, o conjunto de suspensão do sedã não o deixa bobo. Os freios a disco nas quatro rodas também fazem bem o seu trabalho. 

 

Ficha técnica

Versão e preço: Premier - R$ 122.890

Motor:4 cilindros em linha, 1.4 turbo e injeção direta, com comando variável e 16V

Potência e torque: 153 cv a 5.200 rpm e 24,5 kgfm a 2.100 rpm

Transmissão: automática de seis marchas do tipo conversor de torque

Direção: elétrica

Suspensão e freios: independente McPherson (diant.) e eixo de torção (tras.), discos ventilado (diant. e tras.)

Dimensões: comprimento(4,665 m), largura (1,807 m), altura (1,484 m), entre-eixos (2,70 m), porta-malas (440L), tanque (52L) e peso (1.321 kg)

Pneus e roda: 215/50 R17

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

O Cruze tem 2,70 m de entre-eixos. A medida é a mesma dos seus principais concorrentes no segmento Lucas Cardoso
Dianteira mudou para-choque e adota grade maior, com mais detalhes em cromados na versão Premier Lucas Cardoso
Modelo tem chave presencial para acesso e ativação do motor à distância Lucas Cardoso
Lanternas passam a adotar iluminação em LED fotos Lucas Cardoso
O design renovado pela Chevrolet deu um aspecto mais arrojado ao Cruze. Acabamento cromado ganhou mais destaque na grade do sedã. Já as lanternas passaram a adotar iluminação em luzes de LEDs Lucas Cardoso
As rodas de 17 polegadas com design atualizado são as únicas novidades na lateral Lucas Cardoso
Cruze 2020 Lucas Cardoso
Cruze 2020 Lucas Cardoso

Comentários